fbpx

Eu sou a Erica!
Você pode ser independente e dona da própria vida. É pra te ajudar nisso que eu estou aqui.

Uma das perguntas que mais recebo é essa sobre como crescer o Instagram de negócios. Não é surpresa pra mim porque ninguém mais tem dúvidas, à essa altura do campeonato, que pra crescer um negócio é preciso investir nas redes sociais. E é bem provável que você chegou até aqui por já estar presente em algumas redes visando o desenvolvimento da sua marca ( e talvez sem muito sucesso – tô mentindo?).

...na era do cliente, temos que aprender que a comunicação é tão importante quanto o produto."

Atualmente, o Instagram tem se destacado como sendo uma rede que vale a pena investir. A plataforma é fácil de usar que te permite chegar mais perto dos consumidores dos seus produtos/serviços, criando assim um excelente canal de comunicação.

Entretanto, quando falamos sobre crescimento nas redes, alguns equívocos costumam ocorrer. Então, antes de entrarmos nas dicas de como crescer o Instagram da sua marca, é preciso deixar algo claro: seguidores não pagam boletos. Quem paga o boleto é o comprador que pode ou não ser um seguidor. O que precisamos fazer nas redes sociais é garantir um funil de vendas: visitante – seguidor – comprador.

Mas como então conseguimos visitantes e seguidores? É pra isso que criei esse “guia” de como crescer o Instagram da sua marca.

#1 – Conteúdo é tudo

Um erro bastante comum no Instagram é o foco no lugar errado. Pense, na última vez que você quis comprar uma televisão você pensou “vou entrar no Instagram pra ver propaganda de TV pra comprar uma”? Com certeza não. Se só o que você produz pra colocar no Insta é uma foto do seu produto com o preço dele, você está postando propaganda e propaganda não é conteúdo.

O que inspira os consumidores do seu produto/serviço. O que quer que seja, é aí que o seu foco deve estar. Mostre o resultado que seu trabalho vai trazer pra vida das pessoas de forma que elas queiram entrar no seu Insta como uma forma até de se manterem motivadas e persistir na jornada até seus objetivos.

#2 – Relacionamento é o segundo tudo

Não adianta entrar no Instagram, postar, sair e até esquecer que a rede existe. Por dois motivos:

a) pessoas compram de pessoas
A voz corporativa está morrendo. As redes sociais derrubaram o abismo de comunicação que havia antigamente entre empresas e consumidores e o resultado disso é que todos hoje em dia se lembram que toda empresa é gerida por pessoas e que pessoas são essas? Simpatia e reciprocidade são gatilhos mentais importantíssimos atualmente porque quanto mais o seu público te admirar, mais ele vai querer te seguir e eventualmente comprar de você.

b) o famoso algoritmo que joga no time inimigo
Não adianta falar com as paredes. Se você posta e ouve grilos como resposta, a minha pergunta é: quando foi a última vez que você entrou no perfil dos seus seguidores e curtiu/comentou em alguma coisa? Não se pode esperar receber comentários sem nunca comentar/se conectar com a sua audiência. Baixos níveis de engajamento costumam ser por esse problema. Quando você posta o Insta não mostra o seu post pra 100% da sua lista de seguidores. Se conectar com eles 30 minutos antes e depois de postar vai ajudar as pessoas a verem mais as suas postagens. De mesma forma, conseguir novos seguidores também envolve esse trabalho de entrar no perfil de pessoas que poderiam ser suas clientes e interagir com elas. Entre em hashtags que têm a ver com o seu trabalho, analise quem tem o perfil certo e vá conhecer essa pessoa! Há grandes chances de ela começar a te seguir se ela se identificar com o seu conteúdo (aquele do tópico anterior que não é propaganda, lembra?).

#3 – Tenha consistência

Consistência não é apenas frequência de postagens, mas isso também tem a ver com comunicação. Indo por partes: é importante ter uma frequência definida de postagens no Insta? Sim. Precisa ser todo dia? Não, a não ser nos Stories. Os Stories permitem mais flexibilidade na criação de conteúdo e eles são super importantes pra engajar mais sua audiência. E agora ficaram ainda mais importantes pois passaram a aparecer nos resultados da busca no aplicativo. Ou seja, até quem não te segue pode esbarrar com os seus Stories no meio de uma pesquisa.

Já o feed precisa de mais investimento em planejamento e execução que o Stories, mas não é necessário postar todo santo dia, contanto que haja uma certa frequência, primeiro pra ajudar sua audiência a não perder seu conteúdo e segundo porque “quem não é visto….”

Porém, consistência também vai envolver as outras características da sua marca: identidade visual, copywriting e relacionamento com o público. O Instagram é acima de tudo uma rede visual. Se cada post seu sai completamente diferente um do outro, ou se você não coloca sua id visual, fica difícil pro visitante/seguidor até perceber que aquele post foi seu. Ele pode te ignorar, mesmo curtindo o seu conteúdo, porque ele não conseguiu ver que o post era seu e portanto não parou a rolagem pra prestar atenção. De mesma forma, uma pessoa que está sempre procurando conteúdo e está sempre esbarrando com você nas hashtags da vida tem maior chance de te seguir quando perceber, através da id visual, que os posts que ela curtiu são do mesmo perfil.

Copywriting é a escrita persuasiva. É um ponto polêmico porque há uma linha muito tênue que separa um texto persuasivo e ético de um totalmente sensacionalista beirando o mentiroso. Se você ficar cada hora escrevendo de um jeito, seu conteúdo vai soar confuso pro seu público como se você tivesse personalidades múltiplas. Escolha um estilo de escrita que te agrade mais (e que faça sentido pra sua persona) e fique nele! Já pensou um dia você chega lá “Oi flores!” e no outro “Prezado clientes….” – não rola.

Por último, relacionamento (de novo). Como você vai falar com seus seguidores? Vai responder de um por um (super recomendo, inclusive)? Vai fazer piada ou ser mais sério? A sua personalidade e a personalidade da sua marca são vitais pra gerar identificação e quando rola essa identificação é quando as pessoas decidem te seguir.

 

#4 – Sua bio é o seu currículo

Pra ser encontrada através das pesquisas você precisa colocar palavras-chave na sua bio, de preferência em forma de hashtags.

Novamente, na hora de descrever o que você faz, descreva os resultados e não as coisas em si. Não se esqueça de incluir um link para o seu principal canal, como o seu blog ou site. No meu caso eu tenho uma página especial no meu site que reúne meus principais links.

#5 – Cadê as hashtags?

Por incrível que pareça, vejo muitos posts no Instagram sem hashtag nenhuma. Amiga, ninguém vai te achar desse jeito! Hashtags são super importantes e você não deve deixar de usá-las! No seu feed é possível colocar até 30 hashtags e 10 nos Stories.

Na hora de escolher as hashtags, pense não somente em descrever seu negócio ou seu post, mas também em qual tag seu público usaria. Se você é dentista por exemplo, pode usar uma tag #clareamentodental pra explicar o tópico do seu post, mas também #autoestima, porque as chances de alguém buscar autoestima são muito maiores do que buscar clareamento dental, e isso também se deve ao fato de que as pessoas muitas vezes não sabem que o seu trabalho é um meio pra ela atingir o fim que deseja, como fazer um clareamento pode alavancar autoestima.

Use também as sugestões do próprio Instagram. Ao digitar ele vai te mostrar sugestões e a quantidade aproximada de posts que contém aquela hashtag. A ideia é usar tags que são mais populares (com maior número de postagens), mas também tags que podem ser mais específicas (com menor número de posts).

Por último sempre, sempre, varie as hashtags usadas pro Instagram não achar que você está fazendo spam e não te penalizar escondendo suas postagens das tags.

#6 – Visual de qualidade vai fazer a diferença

Já disse no meu feed do Insta “não adianta patrocinar post ruim!” Post ruim no Insta pode ser:

-Imagens de baixa resolução, granuladas, desfocadas

-Imagens muito lugar comum que não invocam sentimento algum no visitante

-Imagens focadas demais em produtos e que se esquecem da composição. Na maioria das vezes, o fundo é mais importante que o objeto em si.

Imagine um Insta de uma manicure:

Como crescer o Instagram

Ufa! Ninguém disse que seria fácil, mas crescer de forma orgânica, ética e de qualidade requer cuidados. Não é à toa que toda grande empresa possui um departamento de marketing com pessoas contratadas pra fazer isso o dia inteiro!

Mas fazendo do jeito certo você vai evitar desperdiçar esforços e recursos. Plante sementes e se prepare pra colher!

Até a próxima! <3

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on whatsapp
Share on email

Leia mais:

4 thoughts on “Como crescer o Instagram da sua marca?”

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Erica Nunes © 2019 Todos os direitos reservados